sábado, 13 de junho de 2015

Vito Dumas, um clássico argentino

Vitor Dumas, um clássico argentino de 1933

VITO DUMAS foi desenhado por Manuel Campos e construído em 1933 por José Parodi em Buenos Aires, Argentina. Seu comprimento é 31'6 sem grupé.Originalmente era chamado IRUPE seu nome foi mudado pelos próximos proprietários para VITO DUMAS em honra ao portenho, atleta e herói nacional que deu a volta ao mundo solitário em 1942-43. . Um dia, Dumas (o homem) entrou no estaleiro de José Parodi e ao ver IRUPE em construção, disse "Eu quero algo assim". E assim Manuel Campos projetou e José Parodi construiu, especialmente para a viagem histórica de Dumas. O barco encomendado por Dumas era um barco maior baseado no IRUPE que acabaria de ver e que mais tarde passou a ter o seu nome - VITO DUMAS.

Posted by Cairu Terceiro Icrj on Quinta, 11 de junho de 2015
VITO DUMAS foi desenhado por Manuel Campos e construído em 1933 por José Parodi em Buenos Aires, Argentina. Seu comprimento é 31'6 sem grupé. Originalmente era chamado IRUPE seu nome foi mudado pelos próximos proprietários para VITO DUMAS em honra ao portenho, atleta e herói nacional que deu a volta ao mundo solitário em 1942-43. . Um dia, Dumas (o homem) entrou no estaleiro de José Parodi e ao ver IRUPE em construção, disse "Eu quero algo assim". E assim Manuel Campos projetou e José Parodi construiu, especialmente para a viagem histórica de Dumas. O barco encomendado por Dumas era um barco maior baseado no IRUPE que acabaria de ver e que mais tarde passou a ter o seu nome - VITO DUMAS.

domingo, 7 de junho de 2015

Mantendo práticas e tradições


Mantendo a tradição de pintar os nomes
Esta é uma maneira de manter a tradição, pintando os nomes ao invés de usar adesivos cortados eletronicamente.
Posted by Cairu Terceiro Icrj on Sábado, 6 de junho de 2015

terça-feira, 7 de abril de 2015

Navio-escola "Sagres"


navegar a vela
Posted by Luis Silva Galhofa on Domingo, 28 de abril de 2013

sexta-feira, 3 de abril de 2015

Piratas no Brasil

“Piratas no Brasil”, livro de Jean Marcel Carvalho França e Sheila Hue
A saga épica e bem humorada trata de um tempo em que os mares e oceanos do planeta, em especial da região do Caribe, eram infestados de ladrões e aventureiros interessados nas riquezas que fluíam do Oriente e do Novo Mundo para a Europa a bordo dos navios mercantis de Portugal e Espanha.
 O que poucas pessoas sabem é que parte desse roteiro teve como cenário também o Brasil, alvo de ataques memoráveis piratas durante o período colonial.
Este é o tema de um livro com o selo Globo Livros. Esta é uma obra que pode ser lida, simultaneamente, como um bom trabalho acadêmico e como um excelente livro de interesse geral.
Jean Marcel e Sheila Hue são intelectuais capazes de aliar profundidade, metodologia e consistência de pesquisa com um texto agradável e acessível, de fácil entendimento mesmo para o leitor comum, não habituado à linguagem peculiar dos livros de História. Recomendo!
Laurentino Gomes


Posted by Pesquisa Fapesp on Quinta, 2 de abril de 2015

sábado, 20 de setembro de 2014

Traditional Working Vessels of the British Isles

Em meio a alguns objetos náuticos, o livro The Chatham Directory of INSHORE CRAFT ,  Traditional Working Vessels of the British Isles , presenteado por  Brian Paine, proprietårio da thames barge "Lady of the Lea",  e assinado por Sue Cooper e Ben White, durante um jantar no pub The Anchor em Faversham.

Um livro deslumbrante, com 239 páginas repletas de informações, fotos e ilustrações sobre as embarcações tradicionais de trabalho do Reino Unido.

Um valiosíssimo ítem de interesse para o entendimento do patrimônio marítimo.

sábado, 30 de agosto de 2014

Veleiro "Katy", um clássico


 O veleiro Katy, de Hugo Azevedo, é um  clássico de 32 pés modelo Yawl , do ano de 1967 , projeto de Manoel Campos

Comprado em Santo Antônio de Lisboa , Santa Catarina, foi reformado e trazido, para continuar a reforma, para Pelotas onde se encontra na Marina Ilha Verde.

Está adotado pelo Museu do Barco como parte do inventário dos clássicos no Rio Grande do Sul.

terça-feira, 26 de agosto de 2014

"Mayhi"


Restauração do "Mayhi", veleiro de regata construído em 1908 e doado por Eldon Hinchliffe. 
A supervisão é de Chris Wright e execução de Simon Grillet.
Encontra-se no Purifier Building (Faversham- Kent).
Richard Fleury , responsável por vários videos sobre Standard Quay, faz um registro inspirado ( "emocionante" nas palavras de Griselda Musset) da chegada do barco ao Puirifier Building . 

segunda-feira, 18 de agosto de 2014

segunda-feira, 10 de março de 2014

Le plus ancien bateau cousu de Méditerranée

L'épave de Zambratija en Croatie − Ph. Groscaux, CNRS, CCJ

Il s'agit des restes d'un bateau d'une douzaine de mètres de long, dont un peu plus de la moitié de la coque est conservée. Elle se trouve à Zambratija en Croatie, à une cinquantaine de kilomètres de Trieste. C'est un pêcheur qui en a indiqué l'emplacement à deux archéologues croates (Ida Koncani du musée archéologique d'Istrie et Marko Uhač du ministère de la culture). Au départ, ils pensaient qu'elle datait sans doute de l'époque romaine. Mais la datation au carbone 14 nous a tous surpris. Elle a révélé que l'épave était très ancienne : du XIIe siècle av. J.-C. environ, donc de l'âge du bronze !






quinta-feira, 16 de janeiro de 2014

O Último Construtor de Barcos de Corrida (The last wooden racing boat builder)

  While rowing boats - the type used in racing - were once all made from wood, nowadays most boat shells are a lighter carbon-fibre plastic composite. But Londoner Bill Colley is one of the few people in the world still proudly building wooden racing boats for commercial sale - although he has barely completed a handful of orders in the last decade because of the dwindling amount of trade. So he spends his days down at his Richmond-upon-Thames boathouse waiting for his next order - and watching the world go by.
Video production: Dean Arnett
Real Time is a series for the BBC News website in which ordinary people tell their own extraordinary stories.

quinta-feira, 31 de outubro de 2013

Sauvé Des Eaux, Le Vieux Gréement Astrid Sera Finalement Démoli


Triste destin pour le vieux voilier, dont le propriétaire n'aura pas trouvé les fonds nécessaires à sa remise en état.
C'est une bien triste décision qu'a dû prendre le propriétaire de l'Astrid, ce vieux gréement néerlandais qui avait sombré fin juillet au large de l'Irlande, avant que d'être renfloué mi-septembre.
Faute d'un financement suffisant, le navire sera finalement démoli, les frais de remise en état s'étant révélés hors de portée.


domingo, 1 de setembro de 2013

Grayhound Lugger Sailing: Paimpol to Plymouth


Grayhound is a three masted replica customs lugger from 1776. Launched in 2012, the 63 ft long wooden beauty was built within one mile of where the original was made and now runs charter trips around the world. I was lucky enough to join the lovely family of sailors on a trip from Plymouth to Paimpol festival in France. This film shows some of the footage I couldn't help but record, including a time lapse that involved me being hoisted up the main mast and a magical encounter with a dolphin.
(from Bryony Stokes / Creative Commons License)

Vela do "Toropy"